Restrições de autoridades locais determinadas por países


Restrições de autoridades locais determinadas por países


Restrições de acesso

Última atualização desta página às 16h00 de 26/5 (horário de Brasília)

Até o momento, 18 países nos quais há destinos LATAM determinaram restrições de acesso a seus territórios: África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, França, Israel, Itália, Jamaica, Nova Zelândia, Paraguai, Peru e Uruguai.

 

Recomendamos a todos os passageiros que verifiquem periodicamente as informações atualizadas nos sites oficiais do país de destino.

 

Conheça a seguir os detalhes sobre as restrições:

Restrições de acesso

 

ÁFRICA DO SUL

  • O governo da África do Sul declarou quarentena nacional entre os dias 26 de março e 16 de abril.
  • O governo sul-africano decretou a suspensão de voos domésticos e internacionais no país a partir do dia 26 de março.

ALEMANHA

  • Podem entrar na Alemanha:
    • Alemães, sua família residente na Alemanha e estrangeiros residentes permanentes
    • Nacionais e residentes da comunidade europeia (Schegen)
    • Titulares de visto alemão do tipo D de múltiplas entradas e longa duração
    • Viajantes com necessidade urgente de entrar na Alemanha (por exemplo, equipe médica), que será controlado pela autoridade alemã no desembarque
  • Com a finalidade de chegar ao seu país de residência, poderão transitar pela Alemanha:
    • Nacionais e familiares dos países da união europeia (Schengen), Reino Unido, Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça
    • Passageiros de outros países que estão retornando ao seu local de residência e que tenham um dos seguintes documentos: EU Family Permit (permissão familiar do espaço econômico Europeu), autorização de residência de longa duração da união europeia e visto do tipo D múltiplas entradas de longa duração
  • Passageiros em trânsito (conexão para países fora do espaço Schengen) estão permitidos, sempre que possuam uma reserva e bilhete confirmado. Também devem permanecer na sala de embarque (bagagem despachada para o destino final)
  • Tripulações também terão acesso permitido

ARGENTINA

A partir de 26 de março, por instruções do governo argentino, toda a operação aérea no país está suspensa.

AUSTRÁLIA

  • A partir de 20 de março, somente os seguintes passageiros poderão ingressar:
    • Cidadãos australianos e sua família imediata
    • Residentes permanentes e sua família imediata
    • Entende se por família imediata um: responsável legal, esposa/o, casais de fato (convivendo), casais com visto provisório e filhos dependentes de pessoas qualificadas para ingressar na Austrália

       
  • Todos os passageiros que ingressam no país devem cumprir o isolamento preventivo obrigatório de 14 dias 

  • Permite-se conexões internacionais. Os passageiros devem permanecer na sala de trânsito ou cumprir o isolamento preventivo obrigatório em suas acomodações por até 14 dias
  • Neozelandeses e residentes nesse país podem transitar (escala/conexão) na Austrália para um terceiro país
     

BOLÍVIA

A partir de quarta-feira, 18 de março de 2020, o acesso à Bolívia de passageiros provenientes de países do Espaço Schengen, Reino Unido, Irlanda e Irã fica proibido

BRASIL

Como medida para conter a propagação da covid-19 no país, o governo brasileiro anunciou que, a partir de 22 de maio de 2020, está suspensa a entrada no país de estrangeiros de qualquer nacionalidade por vias aéreas, marítimas ou terrestres pelo prazo de 30 dias.

 

Permite somente a entrada de:

 

  • Brasileiro, nato ou naturalizado;
  • Imigrante com residência de caráter definitivo, por prazo determinado ou indeterminado, no território brasileiro;
  • Profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado;
  • Passageiro em trânsito internacional, desde que não saia da área internacional do aeroporto e que o país de destino admita o seu ingresso;
  • Funcionário estrangeiro acreditado junto ao Governo brasileiro; e
  • Estrangeiro:
    • cônjuge, companheiro, filho, pai ou curador de brasileiro;
    • cujo ingresso seja autorizado especificamente pelo Governo brasileiro em vista do interesse público ou por questões humanitárias; e
    • portador de Registro Nacional Migratório;
  • Transporte de cargas;
  • Tripulação estrangeira e funcionários das companhias aéreas para fins operacionais.  

 

*As conexões internacionais são permitidas desde que o passageiro tenha uma reserva confirmada (via aérea) e cumpra os requisitos para a entrada no país de destino final.

 

*Voos domésticos sem condições especiais.

 

CHILE

  • Cidadãos chilenos e residentes estrangeiros estão autorizados a entrar no país.
  • As conexões internacionais são permitidas se o passageiro tiver uma reserva confirmada e cumprir os requisitos para a entrada no país de destino.
  • Os passageiros provenientes de voos internacionais que entrem no Chile devem apresentar uma declaração sob juramento, que é entregue a bordo e cumprir o isolamento preventivo obrigatório de 14 dias no primeiro ponto de entrada no Chile. 
  • De acordo com o acima exposto, os passageiros com ligações domésticas no Chile não podem efectuá-las até que o período de isolamento obrigatório tenha sido completado. 
  • Os passageiros poderão ir para endereços verificáveis, do contrário serão enviados para hotéis sanitários (sem custos para o passageiro).
  • Os passageiros de voos domésticos devem apresentar uma declaração juramentada. É obtido em www.c19.cl e o passageiro recebe um código QR e uma cópia no seu correio (disponível a bordo).
  • A autoridade sanitária controla os aeroportos de origem e de destino e pode solicitar documentos adicionais para corroborar a veracidade das informações, tais como contas de serviço ou correspondência bancária para validar o endereço de residência, contrato de trabalho, etc.
 

Voos de e para a Ilha de Páscoa estão cancelados.

COLÔMBIA

  • Desde 22 de março, às 23h59, foi estabelecido pelas autoridades locais suspensão de toda a operação internacional no país
  • A partir de 24 de março, às 23h59, foi estabelecida pelas autoridades locais a suspensão de todas as operações domésticas no país

EQUADOR

Como medida para conter a propagação da covid-19 no país, o governo equatoriano anunciou que, a partir de domingo, 15 de março de 2020, está suspensa a entrada de estrangeiros por vias aéreas, marítmas ou terrestres.

 

Cidadãos equatorianos e residentes tiveram até o dia 16 de março para retornar ao país. Diante desta situação, a LATAM Airlines cancelou toda a sua operação internacional no dia 17 de março para viagens com origem ou destino no Equador.

 

ESPANHA

  • A partir de 23 março, à 00h, somente será permitida a entrada na Espanha de passageiros com nacionalidade espanhola e de países da comunidade europeia (Schengen). Passageiros residentes de países da União Europeia poderão entrar na Espanha somente com a finalidade de dirigir-se ao seu país de residência, ou seja, não está permitido ingressar com propósitos de turismo ou privados
  • A partir de 15 de Maio de 2020, o Governo da Espanha decretou que será obrigatório a quarentena de 14 dias aos passageiros que desembarcarem em seu território.
  • Passageiros em trânsito (com conexões a países de fora do espaço Schengen) estão permitidos, sempre que possuam reserva e bilhete confirmado, que a conexão não seja maior que 24 horas e que permaneça na sala de embarque (bagagem despachada para o destino final)

  • As restrições anteriores terão as seguintes exceções:
    • Estrangeiros com residência na Espanha (vigente) ou com permissão de retorno
    • Vistos de longa duração, tipo D, emitidos pela Espanha
    • Trabalhadores fronteiriços
    • Profissionais de saúde ou de assistência a idosos que realizam sua atividade laboral
    • Pessoal das organizações diplomáticas, consulares, internacionais, militares e humanitárias, no exercício de suas funções:
      • Tripulações em serviço
      • Pessoas que viajam por razões imperativas de família devidamente credenciadas
      • Pessoas que possuam um documento válido que alegue motivos de força maior ou situação de necessidade, ou cuja entrada se permita por motivos humanitários.
    • Não haverá admissões, os controles serão realizados na porta da aeronave, não permitindo que desembarque aqueles que não cumpram com os requisitos

ESTADOS UNIDOS

Para quem a restrição se aplica?

 

  • A partir de 26 de maio de 2020, às 23h59, viajantes vindos do Brasil ou que estiveram no país nos últimos 14 dias, não poderão entrar nos Estados Unidos.
  • Passageiros que tenham visitado ou transitado na China nos 14 dias anteriores à data de sua viagem.

 

Para quem não se aplica?

 

  • Cidadãos estadunidenses ou residentes legais nos Estados Unidos;
  • Estrangeiros que tenham cônjuge estadunidense ou residente legal nos Estados Unidos;
  • Estrangeiros que sejam pais ou guardiães legais de um cidadão estadunidense ou de um residente legal nos Estados Unidos que não seja casado e tenha menos de 21 anos de idade;
  • Estrangeiros que sejam irmãos/ irmãs de um cidadão estadunidense ou de um residente legal nos Estados Unidos morando no país e cujo irmão/irmã não esteja casado(a) e tenha menos de 21 anos de idade;
  • Menores de idade (21 anos) adotivos ou passíveis de serem adotados por um cidadão estadunidense ou residente legal nos Estados Unidos;
  • Estrangeiros viajando com um convite dos Estados Unidos com o propósito de conter ou de mitigar o vírus;
  • Tripulantes;
  • Estrangeiros viajando com um dos seguintes vistos: A-1, A-2, C-2, C-3, G-1, G-2, G-3, G-4, NATO-1 e NATO-6;
  • Estrangeiros que não apresentem risco significativo de introdução ou de transmissão do vírus, cuja classificação deve ser emitida por escrito pelo diretor do Center for Disease Control and Prevention (CDC) do governo dos EUA;
  • Estrangeiros que viajem com o propósito de aperfeiçoar o cumprimento das leis dos EUA, conforme determinado pelo secretário de Estado ou pelo secretário de Segurança Nacional com base em uma recomendação do procurador-geral dos EUA;
  • Estrangeiros cuja viagem esteja dentro dos interesses nacionais dos Estados Unidos conforme determinado pelo secretário de Estado ou pelo secretário de Segurança Nacional dos EUA;
  • Passageiros que tenham estado ou transitado na China antes da viagem em questão, mas que atendam algum dos pontos anteriores, poderão viajar aos EUA apenas a um dos seguintes aeroportos: JFK (John F. Kennedy International Airport, Nova York), LAX (Aeroporto Internacional de Los Angeles, Los Angeles), SFO (Aeroporto Internacional de San Francisco, San Francisco), SEA (Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, Seattle), ORD (Aeroporto Internacional de Chicago-O'Hare, Chicago), HNL (Aeroporto Internacional de Honolulu, Honolulu), ATL (Aeroporto Internacional Hartsfield-Jackson, Atlanta), IAD (Aeroporto Internacional Washington, Virginia), EWR (Aeroporto Internacional Newark Liberty, Nova Jersey), DFW (Aeroporto Internacional Dallas/Fort Worth, Texas) e DTW (Aeroporto Metropolitano Detroit, Michigan)

 

FRANÇA

  • Será permitida a entrada apenas de cidadãos e de residentes de países da comunidade europeia e do espaço Schengen;
  • Também se permitirá a entrada de familiares (comprovados) de residentes em países do espaço Schengen que, por razões familiares de força maior, necessitem viajar (por exemplo: filha menor de idade não residente viajando com pais residentes)
  • Passageiros em trânsito (em conexões para países fora do espaço Schengen);
  • Tripulantes também terão acesso permitido.

ISRAEL

A quem as restrições se aplicam:

 

  • No momento, somente será permitida a entrada a Israel de passageiros com passaporte israelense.

 

A quem não se aplica:

 

 

  • Passageiros estrangeiros com passaporte diplomático podem entrar em Israel;
  • Caso o passageiro seja familiar de um cidadão israelense, será possível gerenciar a autorização de embarque excepcional.

 

Considerações adicionais:

 

  • Todos os passageiros admitidos deverão permanecer em um período de 14 dias de quarentena no país.

ITÁLIA

Suspensão da operação São Paulo (GRU) - Milão (MXP)

 

Informamos que a nossa operação entre São Paulo e Milão (Itália) está temporariamente suspensa desde 2 de março e até 16 de abril de 2020. A medida se baseia na propagação do vírus no norte da Itália em paralelo à redução da demanda na rota.

 

Lamentamos os inconvenientes que essa situação possa ocasionar e convidamos você a utilizar a opção de reprogramar o seu voo. Se as opções oferecidas não se ajustarem às suas necessidades, você poderá gerenciar alterações de rota ou reembolso da sua passagem por meio da Central de Vendas e Serviços em seu país:

 

  • Brasil: 0300 5705700
  • Chile: 600 526 2000
  • Argentina: 0810 999 9526
  • Colômbia: (1) 745 2020 (fixo a partir de Bogotá) ou 1 8000 949 490 (de fora de Bogotá) ou 031 745 2020 (a partir de celulares)
  • Equador: 1 800 000 527
  • Peru: (01) 213 8200
  • México: 01 800 272 0330
  • Paraguai: 595 21451535
  • Estados Unidos: 1 866 435 9526
  • Canadá: 1 888 235 9826

JAMAICA

Para quem a restrição se aplica?

Passageiros que tenham estado no Irã, Itália, Coreia do Sul ou Cingapura nos últimos 14 dias anteriores ao embarque.

 

Para quem não se aplica?

Cidadãos jamaicanos ou residentes da Jamaica, seus cônjuges e filhos, que precisarão ser submetidos a uma avaliação de saúde em sua chegada;

Qualquer passageiro que tenha visitado a China nos últimos 14 dias poderá embarcar, mas na chegada à Jamaica deverá permanecer em quarentena por um período mínimo de 14 dias.

 

Datas de voos impactadas

Passageiros com data de voo original entre 27 de janeiro e 30 de abril de 2020.

NOVA ZELÂNDIA

  • Desde 19 de março as fronteiras estão fechadas para todos os estrangeiros. Só é permitida a entrada de neozelandeses, residentes no país e seus familiares diretos (filhos e cônjuges)


  • Todos os passageiros devem cumprir isolamento de 14 dias após a sua chegada


  • Australianos e residentes nesse país podem transitar (escala/conexão) na Nova Zelândia para um terceiro país

PARAGUAI

O governo paraguaio anunciou o fechamento temporário das fronteiras no sábado, 14 de março de 2020, para estrangeiros não residentes em todo o território nacional, por um período de 15 dias a partir da data do anúncio.

 

PERU

O governo peruano decretou estado de emergência nacional por um prazo de 15 dias devido ao avanço do coronavírus. A partir de segunda-feira, 16 de março de 2020 e até 13 de abril fica suspenso o transporte nacional e internacional de passageiros por meios terrestres, aéreos e fluviais.

 

URUGUAI

  • Desde 22 de março, podem ingressar no país apenas cidadãos uruguaios e residentes
  • As conexões internacionais no Uruguai são permitidas apenas a cidadãos e residentes permanentes dos países do Mercosul, desde que não ingressam ao país.
  • Passageiros que cumprem os requisitos de ingresso ao Uruguai e são provenientes dos seguintes países (China, Coréia do Sul, Irã, Cingapura, Japão, Itália, Espanha, França, Alemanha, Estados Unidos, Brasil, Chile e Argentina) devem cumprir o isolamento preventivo de 14 dias.