Sabemos que seu cachorro ou gato é um importante integrante da família. Por isso, nos preocupamos para que a viagem dele seja tão confortável e segura quanto a sua. Na LATAM você pode levar seu animalzinho na cabine ou no compartimento de carga do avião, de acordo com a disponibilidade de transporte. Antes de começarem juntos a aventura, saiba quais são as condições para ele poder viajar.

Sugerimos que você leia todas as informações abaixo para não deixar passar nenhum detalhe importante e garantir o conforto e a segurança do seu bichinho. É importante agendar com antecedência uma consulta com o médico veterinário para obter alguns dos documentos exigidos, que precisam ser datados de vários dias ou alguns meses antes da viagem.

  • Você pode viajar com 1 cachorro ou 1 gato na cabine.
  • Quantidades maiores de cachorros ou gatos podem ser transportados apenas no compartimento de carga do avião.
  • Outras espécies de animais podem ser transportadas apenas pela LATAM Cargo
  • Seu animal de estimação deve ter mais de 8 semanas de idade; se você viaja para os EUA, ele precisa ter mais de 4 meses.
  • Cães-guia e animais de assistência emocional podem viajar na cabine do avião sem qualquer custo, mas é preciso apresentar documentação médica. Verifique as informações completas a respeito em Assistência Especial.

Restrições

  • Crianças menores de 12 anos que viajam desacompanhadas e passageiros que levam POC (dispositivo respiratório para apneia do sono) não podem transportar animais domésticos na cabine.
  • Não é permitido viajar com animais para os seguintes destinos: Ilhas Galápagos (Equador), Austrália, Nova Zelândia, Papeete (Taiti) e Inglaterra.
  • Nas viagens compartilhadas com outras companhias aéreas, prevalece a regra mais restritiva; não se esqueça de verificar as condições e restrições em todas as companhias com quem você vai voar.
  • Se você viaja em Premium Economy ou Premium Business, seu animal não poderá acompanhá-lo na cabine, mas poderá viajar confortavelmente em um espaço dedicado no compartimento de carga.
  • Limitamos a quantidade de animais transportados por voo. Para mais informações entre em contato com a nossa Central de Vendas, Fidelidade e Serviços.

Raças com restrições e perigosas

Raças com restrições

Sabemos a importância que o cuidado de seu animal de estimação tem para você. Para garantir a segurança dos gatos e cachorros, alguns animais só podem viajar com você na cabine, desde que atenda as regras para transporte desse tipo. Conheça a seguir quais são as raças com restrições.

Raças de cachorros com restrições

  • Akita
  • Affenpinscher
  • Amstaff
  • Boston terrier
  • Boxer (todas as raças)
  • Bulmastife
  • Bull terrier
  • Buldogue (todas as raças)
  • Chow-chow
  • Cane corso
  • Dogue de Bordéus
  • Dogue canário
  • Dogo argentino
  • Fila brasileiro
  • Griffon Bruxellois
  • King Charles Spaniel
  • Lhasa apso
  • Mastim (todas as raças)
  • Pastor-da-anatólia
  • Pequinês
  • Pit bull
  • Pit Bull terrier
  • Pit Bull terrier americano
  • Pug (todas as raças)
  • Rottweiler
  • Staffordshire Bull terrier
  • Spaniel japonês
  • Shar-pei
  • Shih-tzu
  • Spaniel tibetano
  • Tosa

Raças de gatos com restrições

  • Sagrado da Birmânia
  • Himalaio
  • Persa
  • Exotic shorthair

Raças perigosas

Algumas raças de cachorros, consideradas perigosas, não poderão ser transportadas nos nossos voos. Em voos domésticos dentro do Brasil, como caso excepcional, essas raças só podem ser transportadas pela LATAM Cargo. Veja abaixo a lista das raças perigosas:

  • Pitbull Terrier americano
  • Staffordshire Terrier americano
  • Staffordshire Bull Terrier
  • Bull Terrier
  • Buldog americano
  • Dogo americano
  • Fila brasileiro
  • Karabash
  • Mastín
  • Mastín napolitano
  • Boxer
  • Rottweiler
  • Pit Bull Terrier
  • Tosa japonês
  • Mastiff inglês
  • Dogue canário
  • Dogue de Bordeaux
  • Akita Inu
  • Bullmastiff

Como solicitar o serviço?

Para pedir o serviço, você pode ir a uma loja LATAM ou ligar na nossa Central de Vendas, Fidelidade e Serviços. O serviço será solicitado na reserva da sua viagem e poderá ser pedido até 48 horas antes da saída de seu voo. Ao ligar, pediremos que você informe a idade, o peso, o tamanho e a raça do seu animal de estimação.

Documentação necessária

Para viajar com o seu animal de estimação é importante preparar a documentação exigida. Confira abaixo a lista de documentos. Recomendamos que você leve seu animal para consulta com um médico veterinário com antecedência para preparar a documentação.

Certificado veterinário

  • Para viajar com o seu animal de estimação você deverá apresentar um certificado veterinário atestando que o animal está saudável para realizar a viagem. O documento deve ter sido emitido por um médico veterinário até 10 dias antes do voo se o animal viajar com você, na cabine.
  • No caso de seu animal viajar no compartimento de carga, a vigência do certificado veterinário é determinada pela agência sanitária de cada país de destino ou de conexão. Verifique as informações no site da IATA (em inglês) ou diretamente no consulado do país para o qual você vai viajar.

Saiba a seguir quais são os documentos exigidos em cada tipo de viagem.

Viagens nacionais

Em voos nacionais dentro do Brasil, além do certificado veterinário você deverá apresentar a carteira de vacinação atualizada do animal, além de um certificado de vacinação antirrábica. No momento do embarque você deverá preencher um formulário de responsabilidade pelo transporte do animal.

O certificado de vacinação antirrábica é exigido para animais com mais de 3 meses de idade. A vacina deve ter sido aplicada entre 30 dias e 1 ano antes da data de embarque. Filhotes com menos de 3 meses de idade que, portanto, não tenham tomado a primeira vacina, somente poderão embarcar com autorização expressa do veterinário responsável.

Viagens internacionais

A documentação para voos internacionais varia de acordo com o país de destino. Para saber quais são os documentos exigidos no país que você vai visitar, acesse o site do Ministério da Agricultura ou consulte diretamente o consulado do país em questão. Você deverá apresentar os documentos em 2 vias: uma original e uma cópia para ser anexada à caixa de transporte. No embarque, você deverá preencher um formulário de responsabilidade.

Entenda os documentos
  • Certificado Zoossanitário Internacional (CZI): emitido pelo serviço sanitário oficial do país de origem ou de procedência do animal, tem como objetivo garantir o cumprimento das condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional de animais até o país de destino. A validade varia conforme as regras de cada país. Para adquirir o CZI em São Paulo você pode se dirigir ao Aeroporto de Guarulhos (Setor Ministério da Agricultura, Serviço de Sanidade Animal, telefone: 11 2445-3683).
  • Atestado de saúde: é emitido pelo veterinário e tem validade de 10 dias desde a emissão.
  • Carteira de vacinação: certificado de vacinação antirrábica exigido para animais com mais de 3 meses de idade. A vacina precisa ser aplicada entre 30 dias e 1 ano antes do embarque. Filhotes com menos de 3 meses de vida e que, portanto, não tenham tomado a primeira vacina, só poderão embarcados com autorização expressa do veterinário.
  • Microchip/tatuagem: implantado no corpo do animal, tem um código alfanumérico de identificação. Alternativamente, uma tatuagem com as mesmas informações, normalmente localizada atrás da orelha do animal, também é aceita. Quando seu animal é tatuado ou tem um microchip implantado, você recebe uma etiqueta que deve ser apresentada no ato do Check-in.
  • Laudo de sorologia: uma amostra de sangue é enviada para análise de um dos 2 laboratórios credenciados pela União Europeia (UE) no Brasil (Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores do Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo e Instituto Pasteur) ou para outro laboratório igualmente credenciado pela Comunidade Europeia no exterior. A coleta do sangue do animal deve ser feita 90 dias antes do embarque.

Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos

O Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos é um documento oficial, emitido pelo Ministério brasileiro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), utilizado para o trânsito nacional e internacional desses animais. Ele reúne uma série de documentos e informações exigidos em diferentes destinos e pode ser utilizado para os países que o aceitam (consulte a lista no site do Mapa), em substituição ao CZI, e no Brasil, no lugar do atestado de saúde. Ao usar o Passaporte, você terá agilidade e segurança zoossanitária no momento do desembaraço do seu animal de estimação no seu destino.

Como transportar seu animal de estimação

Para a segurança do seu animal de estimação, ele não pode viajar sedado. As caixas de transporte não podem ter rodas.

Cachorros e gatos pequenos (na cabine)

Se você quer levar seu animal de pequeno porte com você na cabine, poderá fazer isso em voos realizados em aviões Airbus 319, Airbus 320, Airbus 321, Airbus 330 e Boeing 777. Você pode levar 1 cachorro ou 1 gato em cada voo. Ele deve ficar dentro da caixa de transporte durante toda a viagem.

  • A caixa deve ser acomodada sob a poltrona do assento à sua frente, ou sob suas pernas
  • Quando for viajar com seu animal, você poderá sentar apenas na poltrona da janela
  • Por questão de segurança, você não poderá sentar nas saídas de emergência

Características da caixa de transporte

Para garantir a segurança e o conforto de seu animal de estimação, ele deverá ficar, durante toda a duração do voo, dentro de uma caixa de transporte rígida ou flexível com ventilação adequada, base impermeável e fechadura. Seu bichinho deve poder caber com conforto na caixa e mover-se sem problemas lá dentro.

As dimensões máximas da caixa são:

Dimensiones contenedor

Valor do serviço

Para levar seu animal de estimação na cabine cobramos uma taxa fixa. Confira os valores a seguir.

  • Voos dentro do Brasil: BRL 200
  • Voos dentro da Colômbia: USD 20 (BRL 70)
  • Voos dentro do Equador: USD 45 (BRL 158)
  • Voos dentro do Peru (para passagens emitidas a partir de 5 de maio de 2016): USD 45 (BRL 158)
  • Voos dentro do Chile, Argentina e entre Asunción e Ciudad del Este: USD 75 (BRL 263)
  • Voos na América do Sul: USD 200 (BRL 701)
  • Outros voos internacionais: USD 250 (BRL 876)

*Os valores em reais (BRL) indicados acima são apenas uma referência, calculados de acordo com o câmbio de 12 de maio de 2016. O valor cobrado será calculado segundo o câmbio do dia. Além desses valores, em alguns países há cobrança de impostos.

Importante:

  • Se o seu voo inclui uma parada que permite a saída do aeroporto, você deverá pagar o serviço por cada trajeto de voo até o final da sua viagem
  • O transporte de animais domésticos em cabine é um serviço adicional ao transporte de passageiros

Cachorros e gatos grandes (compartimento de carga)

O transporte de cachorros e gatos de grande porte deve ser feito exclusivamente junto à bagagem, onde seu animal de estimação estará completamente seguro. Ao desembarcar, você poderá retirar seu animal no balcão de informações de bagagens da LATAM.

Características da caixa de transporte

  • Dimensões: para o conforto do animal, a distância entre a cabeça e o teto da gaiola, quando ele está de pé, deve ser maior que 5 cm. A largura deve ser o dobro da largura do animal e o comprimento deve permitir que ele fique deitado sem encostar nas paredes. As medidas máximas permitidas para a caixa de transporte são: 94 cm de comprimento x 64 cm de largura x 61 cm de altura.
  • Peso: em voos nacionais dentro do Brasil, o peso máximo permitido, incluindo a gaiola e o animal, é de 60 kg. Em outras rotas, o limite de peso é de 45 kg, com exceção das viagens com origem ou destino na Argentina, Europa ou Oceania, em que o peso máximo permitido é de 32 kg. Se você vai viajar com filhotes, poderá levar 2 ou 3 cachorrinhos ou gatinhos de até 6 meses de idade (e que sejam da mesma ninhada) juntos em uma mesma caixa de transporte que não ultrapasse 14 kg, incluindo o peso dos animais.
  • Material da caixa de transporte: rígido, à prova de infiltrações e com piso absorvente. A caixa não pode ter rodinhas.
  • Porta da caixa de transporte: deve ser metálica, com malha que impeça o acesso da pata ou do focinho do animal, por segurança.
  • Trava da porta: a porta deve ter trava com fácil abertura pelo lado de fora, com ao menos dois pontos de travamento.
  • Ventilação: a caixa deve ter um dos lados aberto, orifícios nas outras três paredes e barras espaçadoras, para evitar que o resto da bagagem interfira com a circulação de ar do animal.

Valor do serviço

O custo se refere a cada trecho da sua viagem. O valor depende do peso total (animal e gaiola) e está sujeito às mesmas condições aplicadas ao excesso de bagagem, mesmo que você viaje sem malas. Os valores em reais (BRL) indicados na tabela abaixo são apenas uma referência, calculados de acordo com o câmbio de 12 de maio de 2016. O valor cobrado será calculado segundo o câmbio do dia.