Crianças desacompanhadas

Nosso serviço garante que as crianças que viajam sem os pais ou responsáveis cheguem com segurança ao seu destino. Nosso compromisso é o de cuidar das crianças ao longo de todo o trajeto, incluindo escalas, imigração e segurança, e entregá-los para a pessoa responsável no destino. Com o serviço Acompanhamento de Viagem, você pode saber, em tempo real, exatamente em que etapa do percurso a criança está, pelo celular ou pelo computador.

 

Para quem o serviço de menor desacompanhado está disponível?

  • Crianças entre 5 e 12 anos anos incompletos (obrigatório).
  • Adolescentes entre 12 e 18 anos incompletos (opcional).
 

Condições

  • Não está disponível para crianças que precisam de atestado médico para viajar
  • As crianças devem ser capazes de se alimentar e de responder às necessidades básicas de higiene, bem como se movimentar sozinhas em caso de evacuação e responder às instruções de segurança do voo
  • As crianças não podem viajar com animais domésticos na cabine ou no compartimento de carga do avião
  • Está disponível apenas em itinerários operados pela LATAM sem voos compartilhados com outras companhias aéreas
  • Nas conexões, não pode haver troca de aeroporto
  • Quando houver conexão, o próximo voo precisa ocorrer em até 4 horas após o desembarque 
  • O serviço não está disponível no caso de reservas de trechos feitos separadamente
  • Você poderá solicitar a devolução do serviço somente antes da partida do voo
  • No avião, a criança desacompanhada será acomodada na parte de trás do avião, de forma que a tripulação tenha mais visibilidade e controle. Elas serão as primeiras a embarcar e as últimas a deixar o avião.
 

Você precisa desse serviço?

Você deve solicitar o serviço até 48 horas antes do voo na Central de Vendas, Fidelidade e Serviços. É importante que a passagem seja comprada apenas depois da confirmação do serviço.

O pai ou responsável pela criança ou adolescente deve preencher o formulário Menor Desacompanhado em 3 vias e dirigir-se ao balcão LATAM no aeroporto.

Veja algumas dicas para garantir uma viagem mais tranquila para a criança que voa desacompanhada.

Além disso, em voos domésticos na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru, o serviço inclui um lanche infantil. Sempre que o voo contar com escala, o lanche será servido no primeiro trecho da viagem, caso tenha conexão, a alimentação será oferecida em todos os voos.

Quanto custa o serviço?

  • Rotas dentro do Brasil: R$ 129
  • Rotas dentro do Chile e Peru: US$ 50
  • Rotas dentro do Argentina e Equador: US$ 30
  • Rotas dentro da Colômbia: COP 90.000 (pesos colombianos)
  • Na América do Sul e nas rotas entre Madri - Frankfurt, Santiago do Chile - Ilha de Páscoa, Punta Cana - Miami e Auckland - Sydney: US$ 100 (R$ 328*)
  • Entre a América do Sul e a América do Norte, Europa, Caribe, África do Sul e Oceania (incluindo a rota Santiago - Papeete): US$ 150 (R$ 492*)

Esses valores podem estar sujeitos aos impostos aplicáveis no país de origem.

*Os valores em reais (R$) expressos acima são apenas uma referência, que toma como base o câmbio de 14 de outubro de 2017, no valor de R$ 3,28. O valor será cobrado de acordo com a cotação do dólar do dia do uso. Se você precisa de mais informações, entre em contato com nossa Central de Vendas, Fidelidade e Serviços.

 

Documentos necessários

Viagens nacionais (dentro do Brasil) 

Adolescentes com idade a partir de 12 anos não precisam apresentar a autorização de viagem, sendo necessário apenas o documento de identificação com foto.

Viagens para fora do Estado onde reside

Criança de 05 até 11 anos, viajando para fora do Estado onde reside, precisam apresentar no momento do embarque o documento de identificação com foto e uma autorização judicial. Este procedimento segue o artigo 83 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Existem Estados brasileiros, os quais a Vara de Infância e Juventude contam com políticas diferentes para viagens de menores desacompanhados, que podem sobrepor a lei descrita acima estabelecidas pela ECA. Desta maneira orientamos aos nossos clientes, que verifiquem quais são as exigências locais do Estado antes de viajar, para garantir a apresentação da documentação necessária.

Crianças brasileiras de 05 até 11 anos residentes no exterior, viajando desacompanhadas dos seus pais ou responsáveis, precisam apresentar no momento do embarque o documento de identificação com foto e uma autorização consular. 

 

  • Judicial: emitida por juízes e pode estar no formato de ofício, carteirinha, formulário ou outros. Se o documento não estiver com validade definida, poderá ser usado por 24 meses a partir da data de emissão.

  • Consular: emitida nas embaixadas e consulados brasileiros no exterior, utilizada por famílias residentes fora do Brasil. Se o documento não estiver com validade definida pelo embaixador/cônsul, poderá ser usado por 24 meses a partir da data de emissão.
 
Viagens internacionais


Crianças e adolescentes brasileiros de 05 até 17 anos, residentes no Brasil ou no exterior, viajando desacompanhadas dos seus pais ou responsáveis, precisam apresentar no momento do embarque o passaporte e uma autorização de viagem que pode ser: autorização expressa dos pais com firma reconhecida em cartório ou judicial ou consular. Caso o país de destino exija, será necessário também apresentar o visto válido. Este procedimento segue a resolução nº 131, de 26 de maio de 2001, que foi emitida pelo Conselho Nacional da Justiça (“CNJ”). 

 

  • Cartório: documento com firma reconhecida em cartório. É necessário providenciar duas vias, pois uma fica com o agente de fiscalização da Polícia Federal e a outra com a criança. Se o documento não estiver com validade definida, poderá ser usado por 24 meses a partir da data de emissão.
  • Judicial: emitida por juízes e pode estar no formato de ofício, carteirinha, formulário ou outros. Se o documento não estiver com validade definida, poderá ser usado por 24 meses a partir da data de emissão.

  • Consular: emitida nas embaixadas e consulados brasileiros no exterior, utilizada por famílias residentes fora do Brasil. Se o documento não estiver com validade definida pelo embaixador/cônsul, poderá ser usado por 24 meses a partir da data de emissão.

Mesmo que a criança ou adolescente esteja acompanhada de uma pessoa sem parentesco, maior ou menor de idade emancipada, é obrigatória a apresentação da autorização dos pais ou responsáveis, feita em cartório, judicial ou nos consulados e embaixadas.

Encontre mais informações sobre como viajar com crianças e adolescentes acompanhados dos pais ou desacompanhados, na cartilha Viagem de criança e adolescente ao exterior, fornecida pelo Concelho Nacional de Justiça.