A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Alteração Climática define este fenômeno como uma alteração no clima que afeta a atmosfera mundial, gerando efeitos nocivos significativos na composição, na capacidade de recuperação ou na produtividade dos ecossistemas naturais. Conseguir estabilizar e controlar a liberação de gases do efeito estufa são os meios primordiais para combatê-la.

Conscientes dos impactos gerados por nossa indústria (responsável por 2% das emissões de gases do efeito estufa atribuíveis à atividade humana), desenvolvemos uma estratégia para a alteração climática que nos permite iniciativas em dois âmbitos: impacto e rentabilidade, com medidas diretamente relacionadas a impactos de nossas operações, os quais são abordados a partir do ponto de vista da gestão de riscos (controlados e mitigados por meio de nosso sistema de gestão), e com participação e reconhecimento, cujo foco está nas iniciativas de concientização e capacitação de nossos colaboradores, e através da difusão de medidas e boas práticas ambientais.

 

Pegada de carbono

A maior parte das nossas emissões de gases de efeito estufa é proviente da queima de combustíveis, por isso, é essencial aumentar a eficiência, reduzir o consumo e realizar uma boa gestão deste aspecto. Neste sentido temos um plano de renovação da frota que nos permite operar com aeronaves modernas com motores de última geração e incluir critérios de eficiência nas decisões da frota da companhia que nos permitem ser uma das companhias aéreas mais eficientes na questão de emissões por quilômetro por passageiro transportado do setor aéreo mundial.

Somando-se a isso, desde 2012 no Peru e em 2014 na Colômbia, neutralizamos as emissões de nossas operações terrestres através de programas locais de reflorestação.

 

Ecoeficiência

Durante 2015, os programas de eficiência do combustível da LAN e da TAM se unificaram em um único programa chamado LATAM Fuel, o qual gerencia todas as iniciativas de economia de combustível, incluindo projetos operacionais e tecnológicos que variam desde tornar as nossas operações mais eficientes até aprimorar o controle do tráfego aéreo e ainda inclui desenvolvimentos estruturais nas aeronaves. Os resultados da implantação destas iniciativas durante 2015 correspondem à economia de combustível de mais de 38 milhões de galões, o que representa que deixamos de emitir mais de 360 mil toneladas de CO2, além da redução de ruído e melhoria na qualidade do ar local.

 

Energias Alternativas

Estamos comprometidos com a meta do setor de alcançar o aumento de carbono neutro até 2020, para isto tomamos diversas medidas para diminuir a nossa pegada de carbono. O desenvolvimento de energias alternativas sustentáveis é um ponto importante no setor de transporte aéreo, e a LATAM Airlines Group se alinha com estes esforços e prosseguiremos trabalhando até o desenvolvimento e a futura incorporação de combustíveis alternativos sustentáveis. 

 

Padrões e Certificações

O Sistema de Gestão Ambiental, do Grupo LATAM Airlines, alinhado aos requisitos da ISO 14001 para operações terrestres e o IEnvA (IATA Enviromental Assessment), desenvolvido em conjunto com a IATA pelas companhias aéreas e para as mesmas especialmente para a gestão de suas operações aéreas, estabeleceram programas de eficiência para os aspectos ambientais significativos, controles operacionais, otimização de processos e gestão dos riscos associados às emissões da operação. Durante 2015 tivemos dois grandes marcos: A LAN CARGO foi a primeira companhia aérea de carga com operações no aeroporto internacional de Miami a receber a certificação internacional ISO 14001:2004, e também alcançamos a certificação da segunda etapa do IEnvA, o maior nível que se pode obter neste sistema para os voos internacionais operados pela LAN no Chile.