<iframe src="//www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-RPVH" height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden"></iframe>

Latam

programas essenciais no Rio de Janeiro

Conhecer o Cristo Redentor

Ele já impressiona de longe. De perto, a experiência é ainda mais impactante. É possível comprar o ingresso na bilheteria ou pela internet. Dá para subir de van (saída na Praça do Lido, s/n), de trem (saída na Rua Cosme Velho, 513) ou a pé. 

Subir o Pão de Açúcar

Praça General Tibúrcio, 520

Ser o primeiro cartão-postal do Rio não é para qualquer um. Construído em 1912, o bondinho que liga os morros não perde a graça. Entre as subidas, os mirantes garantem vista plena da paisagem, como o Cristo Redentor, a Pedra da Gávea e o Morro Dois Irmãos, além dos barquinhos da Praia de Botafogo.

Devorar um bolinho do Aconchego Carioca

Rua Barão de Iguatemi, 379

A chef Kátia Barbosa transformou seus quitutes em instituição culinária. O de feijoada fez a fama da casa, mas outros, como o de carne de sol e queijo coalho, não ficam atrás. Bônus: está pertinho do Maracanã.

Tomar um chope no Amarelinho

Praça Floriano, 55 - Loja B

Um brinde de frente para a Cinelândia: o botequim de mesas amarelas na calçada fica no coração do Rio. O chope gelado, acompanhado da porção de frango a passarinho, tem lugar especial no coração dos moradores.

Ver o Rio de camarote

Estrada da Vista Chinesa, 1294

No alto do Parque Nacional da Tijuca está a imperdível Vista Chinesa. De lá, se vê a maioria dos cartões-postais, como o Corcovado, a Baía de Guanabara, a Lagoa Rodrigo de Freitas, as praias de Ipanema e do Leblon e mais!

Bater palma para o pôr do sol

Praia do Arpoador, s/no

Sim, os cariocas batem palmas. Sim, você também pode bater. O entardecer da Praia do Arpoador arranca aplausos diários dos banhistas, que celebram a despedida do sol. Para pisar em outra faixa de areia sagrada, vá antes à vizinha Ipanema.

Comer um doce na Colombo

Rua Gonçalves Dias, 32

Não é à toa que a unidade original, com pé-direito alto, espelhos e azulejos portugueses, segue firme há mais de cem anos. Não tem pedida errada: pastel de nata, pingo de tocha e quindim. Todos vão bem com café.

Deixar o samba te levar

Ao lado da Praça Mauá acontece uma das rodas de samba mais concorridas da cidade. Todas as segundas-feiras, às 19h30, os clássicos de raiz começam a rolar e o público vai se sentando na pedra de degraus escavados.

Pedalar, pedalar, pedalar

Com 400 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas e postos de aluguel espalhados (busque o mais próximo em mobilicidade.com.br/bikerio), curtir o visual do Rio de bicicleta é ainda mais fácil. A rota que contorna a Lagoa e as praias da zona sul é linda. 

Apreciar os novos museus

Praça Mauá, 1 | Praça Mauá, 5

A Praça Mauá, na região mais revitalizada para os Jogos Rio 2016, deu ao Rio novos centros culturais. Um deles é o Museu do Amanhã, voltado às ciências. O outro é o MAR - Museu de Arte do Rio (foto), um antigo palacete revitalizado.


Quer conhecer esse lugar?

Camila Lafratta
Shutterstock, Tomás Rangel